Transporte e trânsito no RJ de ponta à cabeça: ônibus transportam quase 4 vezes mais do que trens

    39
    0

    Senhores, observem, se trens são transporte de massa e ônibus são transportes coletivos, qual modal deveria transportar mais fluminenses em seus trajetos casa-trabalho-casa? Os trens, lógico. Mas quem transporta muito mais no RJ são os ônibus!! Aí a maluquice do transporte e do trânsito do RJ. É muito simples.

    Foi publicado hoje, 19/09/2014, no Jornal O Globo, pg. 14, no artigo “Gargalos – Os entraves diários à mobilidade”, que, segundo a Supervia, são transportados diariamente 620 mil pessoas, em média, nos trens, incluindo os da Baixada, enquanto são transportados, segundo a Fetranspor, diariamente 4 milhões de passageiros. São quase 4 vezes mais passageiros transportados em dezenas de milhares de ônibus, causando trânsito e horas e horas de atraso nos trajetos de ida ao trabalho e volta à casa do trabalhador. Isso é um absurdo. Mesmo considerando que o metrô leva 800 mil pessoas por dia, segundo a mesma reportagem, e que com a linha 4 levará 1,2 milhão, mesmo assim, todo o sistema de trens não chegará a levar metade do que levam os ônibus.

    Uma composição de trem pode levar até mil pessoas ou até mais de uma vez só, não causa trânsito, não passa por sinais. Um ônibus leva 80 pessoas, no máximo, ocupando rodovias e ruas, passando por sinais, competindo com carros privados por espaço. qual a escolha sensata de transporte para a maioria de sua população de 6 milhões de pessoas?! Trens, logicamente.

    É importante salientar que para países pobres a saída de investir no modal de ônibus é compreensível em um primeiro momento, pois é mais barato. Tudo bem. Mas havendo dinheiro, que é o nosso caso, os trens, metrôs, Veículos Leves em trilho (VLT’s) deveriam cortar todo o espaço metropolitano e levar a maioria da população em seus trajetos de idas e vindas entre o trabalho, casa e lazer.

    Os ônibus devem ser complementar ao modal de trilhos e ir em todas as regiões onde não haveria acesso próximo aos trens, para garantir conforto e mobilidade, mas não podem continuar sendo responsáveis por transportar a ampla maioria da população, pois é mais caro para o cidadão, é mais desconfortável, menos eficiente e causa mais trânsito e perda de qualidade de vida a todos os cidadãos do Rio de Janeiro.

    O Blog Perspectiva Crítica apóia investimento maciço em modal de trilhos para o Rio de Janeiro, assim como já muito bem defendeu o Deputado Estadual Marcelo Freixo, como modo principal de transporte na Metrópole do Rio de Janeiro, resolvendo  potencialmente vários problemas ao mesmo tempo: trânsito, custo de transporte, perda de tempo e qualidade de vida do cidadão que se desloca pela cidade.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui