Revista dos últimos trinta dias: Globo x Freixo, Economia do Brasil em 2013, Aumento de Juros Selic e crise na Venezuela

    90
    0

    Voltando do carnaval, vamos atualizar umas informações para todos. Existem ainda vários outros temas interessantes que tocaremos na sequência, como a série de artigos publicados no Globo rotulando “esquerdistas”, o fato de Sérgio Cabral determinar o pagamento de 3,8 bilhões de reais de precatórios do Estado do Rio de Janeiro (excelente notícia!) e outros.

    Globo x Freixo – Bom já falamos sobre o assunto. Acho importante somente pontuar que o Globo errou ao tentar “lincar” atos violentos de dois integrantes dos Black Blocks diretamente a Freixo e ao PSOL… e por isso teve de se desculpar publicamente em editorial. A manchete de 13 de fevereiro “Advogado diz que partidos financiam vandalismo”, deu importante informação sobre o aliciamento de jovens pobres para procederem atos violentos em manifestações sociais pelo valor de R$150,00, e até foi equilibrado, mas em outras publicações na sequência começou uma particularização de ataque ao Marcelo Freixo e ao PSOL, com base em “disse-me-disse” de advogado e estagiário de Direito que somente encontraram eco no Jornal O Globo, não sendo seguido, por exemplo, pelo Estado de São Paulo e nem pela Folha de São Paulo. Por este exagero, artistas fizeram ato de desagravo a Freixo e o jornal publicou um mea culpa em seu editorial, pg. 12, de 17/02/2014, sob o título de “o dever de um jornal”, e em seguida publicou a resposta do Marcelo Freixo (parabéns pelo espaço, Globo,.. mas devo dizer não fez mais do que obrigação de veículo que se entenda sério em garantir direito de resposta a quem foi injustamente agravado por publicações injuriosas), intitulada “A exaltação de um factóide”, em que Freixo, em 18/02/2014, na página 17 responde às publicações anteriores do Globo à altura, estranhando por exemplo a dimensão que uma fofoca de advogado, com histórico de embate com Freixo na época da CPI das Milícias, tenha tomado quando publicações sobre a proximidade de Sérgio Cabral com Cavendish talvez tenham tido menor dimensão… Acho somente importante frisar que a sociedade está atenta e acompanha a sequência de notícias, e não ajudou a imagem desta grande e importante empresa de comunicação o excesso em que se deixou meter no caso de publicação da proximidade de Freixo e o movimento Black Block. O que acho estranho é que ninguém exige que quem forneceu os rojões seja preso. Quem pagou R$150,00 para os meninos pobres serem violentos nessas passeatas e manifestações sociais legítimas?!?!?! Essa pessoa deve responder criminalmente. Isso sim. Mas estranhamente o combativo jornal investigativo O Globo não exige essa conclusão da polícia. Mas publicou bastante sobre Freixo e o movimento dos Black Block tentando criar um link entre ele, o PSOL e o lançamento de rojão que matou o jornalista Santiago. Pedimos que o Globo exija a prisão e conclusão das investigações sobre o aliciamento de jovens para o cometimento de atos violentos e atentatórios à democracia e à integridade física de policiais, jornalistas e cidadãos. Freixo, como político de esquerda, deve, ao meu ver, assim como qualquer político, apoiar movimentos sociais. Agora, se integrantes do movimento Black Blocks cometem crimes ou excessos, creio que Freixo, como qualquer cidadão ou político que apoiou um movimento social, não deve ser responsabilizado pelo excesso ou crime com o qual nunca anuiu. É o mesmo caso em se responsabilizar quem votou em Collor do confisco da poupança… é possível fazer esse link direto? Não. O povo votou em Collor e confiou. Collor traiu essa confiança. A culpa é de Collor e não de quem votou nele!! O mesmo entre Freixo e Black Blocks a meu ver. E não é necessário criminalizar todo o movimento, veja bem! Quem cometeu excesso deve responder pessoalmente pelo excesso que decidiu praticar; não quem deu voto de confiança, quem apoiou um movimento e foi traído em sua confiança por alguns integrantes do movimento aliciados por pessoas indeterminadas para cometerem atos violentos. Isso é ser justo.

    Economia do Brasil em 2013 – O parte de economia de hoje, 07/02/2014, no Jornal O Globo está bastante pessimista.. rsrrsrs.. O Globo tira boas fotos estáticas econômicas de tudo de ruim possível que se possa publicar na área de economia nesse governo, não é?.. e esse ano fará isso bastante até as eleições. Mas não pode deixar de publicar a verdade por outro prisma… o mais correto… rsrsrs e, assim, em 28 de fevereiro publicou o que o o crescimento do último trimestre de 2013 teve crescimento de 0,7%, ante uma expecataticva de mercado de recessão de 0,2% e no máximo alta de 0,5%… resultado, crescimento da economia em 2013, um ano péssimo, na marca dos 2,3%!! Mais uma vez o mercado prevê abaixo do que o governo realizou. E com inflação dentro da meta cheia, veja bem. E com lucros recordes dos principais bancos do Brasil, veja. E com a Petrobrás lucrando mais de 20 bilhões de dólares de novo (mesmos com problemas de ingerência do governo na gestão), veja bem. E com o desemprego em baixa histórica, pelo índice antigo do PME (índice de desemprego médio nas seis metrópoles principais do Brasil – até 5,4% para fim de 2013 e início de 2014) e mesmo pelo antigo PNAD e novo PNAD contínuo, índices baixos de no máximo 7% (ver artigo do blog acessível em http://www.perspectivacritica.com.br/2014/01/novos-numeros-de-desemprego-e.html). Arrecadação recorde, mesmo com 9 bilhões de subsídio à energia elétrica e isenção tributária no valor de R$58 bilhões no ano de 2013!! E ainda com superávit fiscal de 1,9% o PIB. Sim, vocês me dirão, mas com receitas extras… pergunto, suas receitas extras contam para te deixar no azul no fim do mês?!?! Então porque não contam por governo?!? Receita extra pode ser gasta ou economizada.. se foi economizada para pagar juros da dívida, o governo pode ser recriminado por isso?!?! Só rindo. Quer dizer.. não basta pagar dívida, mas tem que pagar como a mídia acha que deve ser.. então tiro o governo e põe um Conselho da Mídia de Mercado para tocar as finanças públicas!! Piada. O que me chateia é que como não se publica a verdade, ao invés de nós podermos discutir a sintonia fina da questão fiscal, é necessário ficar se fazendo contrapontos para equilibrar a indução equivocada de informação produzida pela grande mídia. Chato isso. E o investimento?!?!? mais de 6%!!! Uma excelente marca!! Então.. a economia está mal?!?! Não. Foi superdimensionado o movimento mundial de saída de dólares dos países emergentes para os EUA em especial após a mudança de política monetária expansionista do FED.. e isso, fora, envio de lucros e dividendos de multinacionais no Brasil para suas matrizes, o que ocorre todo ano, foi vendido como fim da confiança na economia do Brasil.. em consonância com publicações de jornais influentes de direita no exterior (Economist e Finantial Times).. É… mas quem espera acaba lendo a verdade que não pode deixar de ser publicada.. e Dilma terá muita notícia boa por esse ano… azar da oposição (inclusive da mídia) que ao insistir em mentiras que podem ser rebatidas com verdades, perde oportunidade de divulgar verdades que não podem ser contrastadas com inverdades. O jogo de mentiras e verdades, por enquanto, está favorecendo o governo federal.
    ,
    Aumento de Juros Selic – O Banco Central aumentou o juros, semana passada de novo e mais.. disse que não usará outros instrumentos monetários que não os juros para controlar a inflação. Perde o Brasil. A China aumenta compulsório de bancos e controla inflação melhor do que o Brasil que aumenta juros básico e cria dívida para si mesmo. Mas é o que banqueiros e a mídia financeira querem.. é o que garante empregos quando Tombini sair do Banco Central.. fazer o quê? Mas mesmo assim, nossa dívida líquida e bruta caíram em 2013.. nossas reservas é a quinta maior do mundo com 376 bilhões de dólares, a inflação de 2013 fechou abaixo de 6%, em 5,9%!! E temos superávit fiscal, ao contrário de todos os países do mundo inteiro!!! Só Arábia Saudita tem superávit fiscal junto com o Brasil.. então pergunto.. tinha necessidade de aumentar juros selic?!?! Não, mais uma vez. O maior problema das pressões recentes de infçlação vieram até mesmo do aumento de dólar a partir do enxugamento monetário que o FED decidiu implantar nos EUA, tirando 20 bilhões de dólares de injeção mensal no seu mercado. Tanto é assim que quando o câmbio começou a melhorar, logo antes do carnaval, o Banco Central terminou produzindo uma ata tendente a diminuir o ciclo de alta de juros… mas ainda admitindo alta de juros.. veja bem que absurdo. Quer dizer.. autoridade monetária patética.. e assim, temos mais uma vez a maior taxa de juros do mundo, sendo praticamente o único país com a configuração econômica atual de baixo desemprego, queda de dívida bruta e líquida, inflação na meta, superávit fiscal e altíssimas reservas internacionais.. nossa ala financeira e a mídia de mercado mostram que não é só o governo que cria jabuticabas no Brasil.. eles também criam.

    Crise na Venezuela – Sim.. parece que está à beira da Secessão. Será? A rebeldia de três coronéis é algo grave, ainda mais em um governo quase militarizado. Realmente isso mostra que o governo está chegando em limites. Quando militares não cumprem ordens, ainda mais oficiais que não são generais… é mal presságio. Se tiver de ser guerra civil ou deposição de governo, desde que seja tudo feito pela maioria do povo venezuelano, tudo bem. O que não pode ocorrer é isso ser financiado por americanos ou estrangeiros. Vejo com preocupação publicações na Grande Mídia, como hoje (07/02/2014) ocorreu no Jornal o Globo, na página 27, de artigos como o intitulado “Governo comete crime contra a humanidade”. Não por Asdrúbal Aguiar, ex-magistrado da Corte Americana de Diretos Humanos denunciar crimes contra a humanidade e contra a democracia cometidos pelo Governo de Chávez e Maduro. Mas por contrapor de forma genérica a OEA e a Celac e Unasul, dizendo que “as cláusulas democráticas da OEA entendem a democracia como direito dos povos e as cláusulas democráticas de Celac e Unasul veem a democracia como direito dos governantes eleitos. Quero deixar algumas coisas bem claras para você, meu amigo leitor, minha amiga leitora: a eleição de Maduro foi precedida de alteração constitucional para o Vice-Presidente poder participar de eleição. Isso só foi possível porque a maioria esmagadora da população votou em muitos parlamentares da base do governo para seu parlamento… isso é democracia. Por outro lado, a OEA determina que algum país sulamericano atacado por estrangeiros deve ser ajudado… mas durante a Guerra das Malvinas, os EUA, integrante da OEA, ajudou a Inglaterra e não a Argentina. Nem ficou neutro como o Brasil. Isso é para você ver que a OEA só serve para os EUA quando lhe convém. Agora a Celac e a Unasul, informem-se, é movimento genuíno latinoamericano, independente, que movimenta bilhões de dólares há anos de mútuo investimento entre nossos povos, gera exercício de guerra em conjunto somente para os países sulamericanos, e é uma plataforma natural de projeção de nossos interesses e da defesa de nossos interesses na Região e no Mundo. Através da última reunião houve declaração de repúdio ao Embargo Comercial à Cuba, declaração de reconhecimento das ilhas Malvinas como sendo território da Argentina e outras que apresenta ao mundo a posição de nossos povos não mais como vassalos políticos e econômicos dos EUA… Qualquer comparação enaltecendo a OEA para depreciar a Celac e o Unasul, para mim é suspeito. Atenção aí.

    p.s.: texto revisado e ampliado. Corrigida a informação do item Economia do Brasil de 2013 que se referiu à taxa de desemprego do PME como referente aà média do desemprego nas cinco principais metrópoles. Na verdade seriam seis principais metrópoles. Para mais detalhes sobre as taxas oficiais de desemprego e recentes alterações em método de análise das taxas de desemprego, acesse http://www.perspectivacritica.com.br/2014/01/novos-numeros-de-desemprego-e.html.

    p.s. 2: Sobre a relação entre o câmbio e superávit primário, assunto tocado por especialista  de mercado, em perspectiva consoante à do Blog, em artigo publicado no Jornal O Globo, acesse: http://www.perspectivacritica.com.br/2014/02/necessidade-de-politica-industrial.html
    Hà a explicação de que o câmbio depreciou, com impactos negativos sobre inflação e balança de pagamentos, em função de movimento internacional neste sentido e não por incompetência da política econômica. E ainda há a taxativa conclusão do especialista de que não se pode exigir que o Brasil faça superávit para evitar essa desvalorização do real, pois o superávit necessário para isso seria astronômico. Também critica a defesa da liberdade absoluta do mercado como indutor da economia e enfatiza que política industrial é necessária e para iss, apoiar grande empresas brasileiras é importante, além de ser o que fazem França Alemanha, Itália, Japão e EUA! Pois é.. tudo o que o Blog Perspectiva Crítica sempre defendeu.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui