Qual a proporção saudável entre massa de salários e massa de lucros empresariais na economia?

    28
    0

    Infelizmente não tenho a resposta. Mas o questionamento é mais importante do que a resposta imediata. Essa pergunta que o título realiza veio a mim quando li um artigo no Jornal do Commercio, sobre a evolução deste índice, desta proporção que eu nem sabia que vinha sendo acompanhada.

    Achei interessantíssimo, mas perdi a matéria e estava para escrever desde então, mas não encontro o artigo e vou escrever logo o que lembro.

    Segundo a matéria, que foi inclusive publicada na capa do Jornal do Commercio entre os meses de julho de 2013 e hoje (24/09/2013), a relação entre a massa de lucros das empresas e os salários tinham tido um grande pico a favor das empresas nos anos 90, vindo a perder proporção recentemente, logo antes do período da crise e hoje em dia, na crise, voltavam os salários a perderem proporção no PIB para os lucros empresariais. Pelo que me lembro, não foi só e exatamente a crise, mas as melhoras e pioras (perda de empregos em massa com a crise, etc) de salário também tinham a ver com isso.

    Os lucros são importantes. E vão para acionistas também. Ninguém é contra o lucro. O Blog é a favor do lucro. Mas o crescimento da proporção da massa salarial em relação à massa de lucros empresariais é um indicativo de que aumenta a participação do trabalhador, cidadão, na riqueza produzida em dado País. Empresa não tem família, mas empregado tem.

    Quero compartilhar com você a informação de que existe essa relação e que ela é acompanhada. Qual a relação ideal entre a participação da massa salarial e os lucros empresarias no PIB para que se garanta da forma mais eficiente possível o desenvolvimento nacional (artigo 3º, II da CF/88) ao mesmo passo em que se consiga o máximo de promoção do bem de todos (artigo 3º, IV da CF/88) em nossa sociedade?

    ps.s: texto revisto e ampliado.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui