Prenúncio de Revolução no Spread bancário do Brasil: juros de 3% no cheque especial no Banco do Brasil

    29
    0

    Pessoal, o artigo do Jornal O Globo de sábado, dia 17/03/2012, sobre a determinação de Dilma e da preparação de fixação de juros de crédtio rotativo (“cheque especial”), do Banco do Brasil em 3% ao mês pode ter passado como mais uma notícia boa e interessante, mas talvez você não tenha notado que é muito mais do que isso: se for efetivado será uma revolução no spread bancário brasileiro.

    Se o Banco do Brasil realmente efetuar essa queda de juros da linha mais cara dos bancos privados, o efeito será avassalador no mercado de crédito e no mercado bancário e, para não perder contas bancárias, todos os bancos privados terão de seguir o Banco do Brasil em pouquíssimo tempo, mais ou menos no mesmo nível de corte de cobrança de juros do crédito rotativo.

    Não se trata somente de estimular consumo, vai muito, mas muito além. Esta medida obrigará a baixa imediata aos mesmos níveis por todos os outros bancos, sob pena de, não o fazendo, amargarem perda de fatia de mercado bancário para o Banco do Brasil, pois ninguém ficará em outro banco pagando 12% ao mês se pode pagar 3% ao mês no Banco do Brasil.

    Se isso ocorrer (tanto a queda como a seqüência pelos demais bancos privados), ficará evidente para você que a história de que o juros bancário não baixava por causa da inadimplência e outras alegações pouco analisáveis e constatáveis objetivamente (risco das operações etc.) eram mera historinha da carochinha para você, cidadão bucha, assim como eu, ficarmos pagando juros nababescos para esses que são os verdadeiros mamadores do dinheiro público: os bancos.

    Se o Banco do Brasil baixar deste modo, o círculo de fogo que nunca foi quebrado na área bancária e que cooptou inclusive os bancos estrangeiros, será finalmente quebrado e somente um governo preocupado com o interesse público poderia ter a coragem de determinar isso.

    Eu sinceramente nem acredito que seja implementado o corte de juros do crédito rotativo da forma como anunciada, apesar de que há bons argumentos técnicos, em especial a recente captação do Banco do Brasil de longo prazo a juros baixos no exterior, mas os bancos devem estar como vespas em cima do governo para isso não ocorrer.

    Estou no aguardo.

    p.s.: texto revisto.

    p.s.2: Leia nosso artigo anterior apoiando esta medida: http://perspectivakritica.blogspot.com.br/2012/02/como-se-baixar-juros-bancarios-no.html

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui