Pib da China cai e tem como uma das causas a crise imobiliária

    44
    0

    Não é coincidência. Em todo o mundo a construção civil ativa a economia. Mas no mundo emergente de hoje, em especial nos BRICS, houve movimentos econômicos semelhantes desde o estouro da crise financeira (dos subprime) norteamericana e européia, que iniciou o crise financeira mundial de 2008 com reflexos até hoje.

    Logo após a quebra dasquelas economias, assim como em dezenas de artigos avaliamos desde o ano de 2010 neste Blog Perspectiva Crítica, os fundos trilionários e bilionários de investimentos americanos, europeus e japoneses, sem opção de rentabilidade em seus países de origem, voltaram-se para os mercados dos Brics, em especial. Com especial investiumento em imóveis nesses países, geraram bolhas imobiliárias de valores que foram rotuladas e declaradas como tais pelo prórpio FMI, alertando sobre o risco dessas bolhas.

    Naquele momento houve um pique de crescimento econômico, aliado às medidas anticíclicas adotadas por estes países emergentes, mas recentemente, com o alívio de suas economias natais, e com o limite e esgotamento do movimento de valorização de imóveis, estas economias estão experimentando esvaziamento de valores de seus imóveis e esfriamento econômico geral.

    Isso ocorre no Brasil. E isso também ocorre na China, como faz prova a recente informação publicada hoje no Globo On Line sobre as medidas adotadas pelo BC Chinês de injeção de 81 bilhões de dólares em seus bancos para aquecer a economia. É claramente dito que uma das causas do esfriamento da economia é a “crise imobiliária”.

    Veajm o trecho que selecionei:

    “O movimento mostra a determinação do governo para apoiar a economia, mesmo com estímulo de base ampla que pode agravar o endividamento crescente do país. A meta de 7,5% de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano está ameaçada por crise imobiliária, fraca expansão industrial, investimento em ritmo moderado, apesar de um certo crescimento de vendas no varejo, revelados no último dia 13, o que sublinha os riscos de uma desaceleração econômica.”

    Acesse a íntegra em: http://oglobo.globo.com/economia/bc-da-china-injeta-us-81-bi-em-grandes-bancos-para-sustentar-economia-13959924#ixzz3DakT8d2T

    Assim, é importante verificar a correção das informações publicadas por este Blog sobre o assunto desde 2010, a noção do movimento conexo das economias mundial e dos BRICS para se ter real dimensão do que ocorre com nossa economia neste momento.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui