Pesquisa demonstra crescimento da Construção Civil, segundo Jornal do Commercio. A diferença entre indústria da construção civil e setor imobiliário residencial.

    36
    0

    Pessoal, é impoortante eu repassar este dado para evitar erros de comunicação por parte da mídia.

    Acesse o artigo do Jornal do Commercio em http://www.jcom.com.br/noticia/140796/Pesquisa_mostra_aumento_da_capacidade_de_operacao_na_industria_da_construcao

    Pesquisa recente indica crescimento da capacidade de produção da Construção Civil, com aumento de 1,41% na contratação de mão-de-obra e crescimento acima do PIB para este ano.

    Acesse também: http://www.jcom.com.br/noticia/140798/Construcao_civil_contrata_141_a_mais_em_abril_e_deve_crescer_mais_que_o_PIB_este_ano

    Agora, vejam. Não há informações específicas sobre a construção de imóvies para residência. A informação é sobre construção civil e isso inclui hdrelétricas, usinas termelétricas, rodovias, obras públicas em geral.

    Observe este trecho do primeiro artigo mencionado:

    “Segundo a pesquisa, o crescimento do setor foi acompanhado pelo indicador de atividade em relação ao usual – ou seja, na comparação com a média do mesmo mês de anos anteriores. Enquanto o nível de atividade em relação ao usual em março registrou 48,5 pontos, apontando queda, em abril o indicador assinalou 49,9 pontos, mostrando que a atividade está igual ao habitual para o mês. De acordo com a metodologia da pesquisa, o indicador varia de 0 a 100 pontos, e valores acima de 50 pontos indicam crescimento.

    A melhora da atividade não foi homogênea entre os portes de empresas, conforme a análise da CNI. Enquanto o nível de atividade nas grandes ficou acima do usual, com 52,4 pontos, as pequenas e médias empresas ficaram abaixo, com 46,6 e 47,7 pontos, respectivamente. Para a CNI, isso demonstra que o início de ano foi fraco para o setor e a recuperação observada em abril está sendo puxada pelas grandes empresas.”

    As obras por conta das Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016, além de investimentos em infra-estrutura por todo o país, creio, somado a empreendimentos residenciais já contratados no meio da bolha imobiliária estão todos somados aí.

    Isso não anula as informações sobre a tendência de ajuste de valores de imóveis residenciais, já confirmado recentemente por empresa de grande porte neste específico setor, pois a análise de conjuntura da indústria de construção civil não se confunde com a análise de conjuntura do mercado de imóveis residenciais. A bolha de preço está no mercado de imóveis residenciais.

    Todos os parâmetros e fundamentos do Blog quqanto ao reajuste de valores de imóveis residenciais, continuam íntegros total e completamente.

    abs

    p.s.: Importante salientar que crescer acima do PIB com a previsão de baixa do PIB neste ano não é nada assim fantástico e o cresicmento do parque utilizado de 73% para 75% também não é fantástico, pois que somente parque utilizado acima de 80% indica necessidade de investimento para ampliação de parque industrial. Comento isso só para relativizar a informação da evolução da indústria de construção civil, se desconsiderar sua boa situação em relação às demais indústrias hoje. A previsão de crescimento da indústria em geral para esse ano é de 1,49%. Se o PIB crescerá entre 3% e 3,5% em 2012, um crescimento de 4% para a indústria de construção civil neste mesmo ano já estaria dentro do parâmetro informado nos dois artigos apontados. Não tenho o dado de crescimento previsto para a indústria de construção civil para este ano.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui