Investimentos: Atualidades da Bolha Imobiliária e situação da Petrobrás em valores de mercado

    72
    0

    Senhores e senhoras, um professor meu em curso de análise de investimento na sede da antiga Bolsa do RJ (fiz cinco cursos sobre análise de investimento naquela excelente escola para investidores) disse em aula “não dêem consulta gratuita de investimento… porque se der resultado favorável, a pessoa dirá que o mérito foi dela em reconhecer a verdade no que você sugeriu, mas se der errado, não exitará em te culpar pelo malfadado investimento”… rsrsrsrs… bons professores não são tudo na vida?!?!

    Sempre evito sobre tema de investimento, porque já vi analistas seniors, grandes figuras da economia, da história mundial se prejudicarem tanto investindo como dando sua opinião sobre investimento. Keynes, e algumas figuras da história brasileira já se queimaram na bolsa de valores…. então, quem sou eu pra dizer alguma coisa… mas estamos passando por uma situação interessante e não vou me furtar a compartilhar algumas idéias com vocês.

    Não há mais dúvidas, ou ninguém mais discute, que a valorização de imóveis no RJ chegou em um limite (antes da Copa do mundo e bem antes das olimpíadas… bom que se diga). Construtoras estão fechando capital na Bolsa (Brooksfield), outras estão vendendo participações (Gafisa está vendendo sua participação na Tenda). Todas estão com carteira grande de imóveis não vendidos e todas diminuíram ou pararam lançamentos novos. Ações de construtoras se desvalorizam.

    Na outra ponta, a do consumidor, caem as tomadas de financiamentos imobiliários em percentual, mesmo que a tomada ainda esteja em torno de 200 bilhões de reais ao ano. E na Zona Sul do RJ, não havendo mais procura por imóveis para serem comprados nos preços atuais, os proprietários decidiram alugar seus imóveis, para transformar esse patrimônio de despesa em receita.

    O mercado imobiliário está em uma mutação… será que ficará aqui como em Nova York? Muitos imóveis alugados e poucos proprietários morando em suas casas? Ou mais, com o tempo sendo compradas as moradias e fazendo parte de carteiras de fundos, com exploração de aluguéis? Pode ser. A nós, por enquanto, parece que o movimento de alta chegou no limite e a correção virá. Mas pode ser que venha na forma japonesa, com anos e anos, na verdade 30 anos naquele caso. Depois de trinta anos, os imóveis japoneses desvalorizaram 50%. Mas pode ser que venha em cinco anos toda a correção, pois o Brasil tem histórico de movimentos de valorização e desvalorização rápidos.. difícil ter certeza sobre o curto prazo. Mas é fácil ter certeza sobre o longo prazo: imóveis estão caros para serem comprados, portanto está em interessante momento de avaliação para venda.

    Já tratamos sobre sua opção em vender ou não o imóvel. É uma opção importante e não aconselhamos a venda para especulação, principalmente a venda de único imóvel próprio, pois ninguém pode afirmar com certeza plena para onde vai o mercado, se não haverá outra crise internacional etc… Mas quem tem imóvel extra pra vender e embolsar os lucros,, é um bom momento. Minha família venderá um que valorizou 500% em cinco anos. Dividiremos a grana e cada um quitará dívidas ou fará poupança desse valor, investindo em algo que garanta mais retorno a longo prazo do que manter o dinheiro no imóvel.

    E aí entra o outro papo.. a Petrobrás. Não parece estranho que uma empresa que se desvalorizou 50% como anunciado aos quatro ventos (ou às quatro mídias.. rsrsrsrs) possa ter capitado US$ 11 bilhões em abril de 2013, em face de uma demanda de seus títulos no valor de US$50 bilhões? E que agora tenha capitado, como publicado na manchete de hoje do Jornal do Commercio, US$8,5 bilhões em face de uma demanda superior em três vezes esse valor? Afinal, o mercado acredita (emprestando dinheiro) ou não acredita (vendendo ações) na Petrobrás?!?! Quem está certo?!?

    Senhores, seguindo alguns princípios de investimento… se uma ação está baixa, é porque é hora de comprar. É claro… desde que você acredite que a empresa não irá à falência.. e a Petrobrás, com todos os seus problemas, teve aumento de lucro de 2012/2013 par 2013/2014 em 10%! Mesmo com todo o problema de preço defasado e ingerência do governo. Seu lucro, como sempre, superou 20 bilhões de dólares… isso sem a produção de 9 plataformas de petróleo que entraram em produção em dezembro de 2013… e que adicionarão mais 1 milhão de barris à produção diária atual de 1,9 milhão de barris de petróleo…

    Portanto… eu não estou te incentivando a fazer nada.. estou conversando contigo.. mas me parece que comprar ações da petrobrás agora seri interessante para mantê-la por cinco anos… eu farei isso com minha parte no imóvel vendido da família.

    Que os astros estejam a nosso favor!! E que você, como eu, admita o risco de viver e optar por investimentos segundo suas convicções em dado momento.

    Um abraço de seu amigo e blogger,

    Mário César Pacheco

    p.s.: em ações, coloque só os valores que você admite que possa perder, sem alterar a sua qualidade de vida atual. Invista responsavelmente.
     

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui