Comentário Econômico: Alguém viu o Sardenberg ontem no Jornal da Globo?!

    24
    0

    Quero compartilhar minha alegria e felcidade em ver ontem no Jornal da Globo, às 00:00h (do dia 31/05/2001 para o dia 01/06/2011), Sardenberg se expremendo para explicar como não ocorreu uma hecatombe inflacionária no Brasil depois de tanta notícia de gastança generalizada, de irresponsabilidade fiscal, de adoções falhas de controles na política econômica pelo Governo e pelo BACEN!!

    AHUAHUAHUHAUAHUHAUAHUA

    Adorei!!! Ficou tentando comparar o gasto dos inícios trimestrais de governo desde 2003 (quando o PT ficou quase um ano sem fazer nada, tomando pé da Administração), e nem mencionou 2008 (que teve gasto maior do que o primeiro trimestre de 2011). Sua tese é de que em início de governo os gastos são baixos mesmo. AUHAUHAUHAU Pelo menos não mentiu que o governo já fez 49,9% do superávit previsto para todo o ano!!

    A inflação está caindo. As notícias internaciaonais são de arrefecimento da economia chinesa, americana e européia. Os gastos fiscais inflados americanos e europeus terão de diminuir e o pagamento de dívidas chega. Terão que diminuir ritmo para conter inflação. Com notícias boas internas (dívida das famílias, diminuição da atividade industrial) e boas externas (para efeito inflacionário no Brasil), aliado ao esforço fiscal do governo federal e boa condução de política monetária e cambial pelo BACEN, mais por medidas macroprudenciais, sem afrouxar juros, mas sem aumentá-lo muito mais, o Brasil vai bem.

    A hecatombe inflacionária apregoada pelo Globo e pelos oposicionistas radicais (falo daqueles descomprometidos com o bem do País) não ocorrerá (como dizíamos). Tristes previsões para o mercado financeiro (lobby dos bancos) que pode não ver mais aumentos de juros Selic e para o PSDB, talvez, que não poderá dizer que a política econômica estava errada.. de novo. Mantega venceu o mercado mais uma vez. Será preciso uma reversão muito forte de fatos internos e externos para mudar a configuração de controle inflacionário e diminuição de relação dívida/pib com continuidade de crescimento e oferta de emprego.

    É isso, gente… para quem acompanha não adianta fazer firulinha… não adianta querer desinformar… não adianta vir com lógicas que são superficiais.. faça direito que o risco de ter de se explicar muito diminui mais à frente!!!

    Abraço Sardenberg!! Você me diverte! AUHAUHAUHAUAHUAHUHA

    p.s.: quero dizer que gostei do Jornal da Globo de ontem em especial. E estou notando uma melhora do jornalismo da GLOBO. Devem estar percebendo que a população está mais educada e informada. As matérias tem sido mais investigativas, focadas no interesse público, inclusive ressaltando obliquamente a seriedade do serviço de servidores públicos, como ontem com a Juíza de Vara de família de Santo André. Também as perguntas feitas por William Wack e a outra jornalista ao Sardenberg foram cobrando explicação pela mudança de quadro. O Sardenberg ficou em saia justa mesmo. Gostei. Naturalmente as perguntas não foram de William Wack que é mero verberador de texto no jornal. Portanto, meu abraço por um bom jornal de ontem ao Ali Khamel.

    p.s.: quanto à gastança governamental, vejam o título da primeira página do Jornal do Commercio de hoje, 01/06/2011, “Desembolsos do Governo diminuem”. Para mim, isso é diferente de gastança.. não sei se o Sardenberg ou a Míriam vêem assim, claro. Também está interessante a manchete do Jornal do Commercio de hoje: “Indústria tem o maior recuo em 28 meses”. Naturalmente alguns analistas econômicos devem continuar surpresos com os eventos do mundo e do Brasil. Mas nós já tínhamos falado nisso por aqui desde janeiro de 2011. Só lamento tirar de você, leitor, a emoção que somente os analistas econômicos do Globo podem te proporcionar. rsrsrs Afinal, se 60% das famílias brasileiras estão endividadas e se houve medidas macroprudenciais e continuidade de arrocho de juros, mesmo que não na medida querida pelo mercado financeiro, como poderiam continuar o crédito e as compras? E vem aí a correção imobiliária e de aluguel… aguardem.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui