A manipulação da inflação pelos EUA e pelo mundo

    45
    0

    Já que está na moda os nossos jornais da grande mídia falarem sobre criatividade contábil e manipulação condicionantes de índices inflacionários brasileiros, divulgando que uma blogger britânica está escrevendo no mesmo sentido apregoado pelo Jornal O Globo, dizendo que Mantega manipula índices e coisa e tal, nós do Blog temos de fazer a seguinte pergunta: são ilegítimas as atitudes de Mantega? Isso não é feito em outros países?

    Senhores, a verdade é a seguinte: todos os países fazem isso!! O abismo fiscal americano, falado recentemente por todos os jornais, foi o risco gigantesco de impacto inflacionário que ocorreira na economia americana se várias leis que garantem inúmeros subsídios à economia americana a diversos setores, não fossem renovadas mantendo as concessões de subsídios e obrigando ao aumento de valores de todos esses produtos na economia.

    Segundo artigo publicado no Jornal O Globo, se não houvesse a solução do abismo fiscal um litro de leite, por exemplo, sairia de 2 dólares para quatro. Ou seja, 100% de alta deste item. Muito mais do que os índices de 58% de aumento do nosso tomate por conta de quebra de safra. E se isso ocorresse, a economia americana poderia entrar em recessão!!

    Então veja, os EUA e a Europa são umas das economias que mais mantêm subsídios, distorcendo valores de seus produtos internamente e para exportação. Isso também impacta positivamente, de forma artificial, sobre a inflação desses países. Mas cadê a publicação sobre isto? Por que a blogger britânica não comenta isso? E por que o Jornal O Globo publica sobre bloggers britânicos e não bloggers brasileiros?!

    Os subsídios americanos chegam a centenas de bilhões de dóalres anuais. Os europeus idem e já se foi comentado que se ao invés de gastarem esses valores em subsídios se investisse na produção na Àfrica poderia se resolver o problema de disponibilidade de comida em todo o mundo ao mesmo passo em que se recuperaria a economia desses países e se daria início a novo clco econômico mundial.

    Esses mesmo subsídios exagerados geram demandas internacionais, muitos dos quais ganhos pelo Brasil, pois distorcem a economia mundial e o comércio mundial em favor de suas economias americana e européia. E claro, a manutenção desse gigantesco subsídio mantém inflação baixa na Europa e EUA também. Não é livre mercado como apregoam.

    Na China como tudo é estatal há controle de preços estatais de energia e de tudo que se possa imaginar. Sem contar a manutenção artificial do câmbio chinês desvalorizado. Isso influencia índice de inflação. O Japão faz o mesmo em seu câmbio. Então porque somente Mantega, pedindo que aumentos de tarifas públicas ocorram em meses não concentrados (mas que ocorram), controlando aumento de preço de gasolina de estatal, promovendo ajustes técnico-contábeis que serão apresentados é um vilão e demoníaco distorcedor dos índices de inflação?

    É importante a sociedade se debruçar sobre os números econômicos e orçamentários… é importante acusar eventuais manipulações… mas vamos com calma. O que está ocorrendo é a tentativa de queimar o governo no início de ano em que os índices para o final de 2013 parecem popder vir bons e fortes para impulsionar uma eventual re-eleição do PT.

    Eu vejo a tentativa, inclusive com publicação de opinião do Aécio Neves, de tentar capitalizar alguma coisa enquanto ainda há tempo. Empresas podem fazer elisão fiscal, reorganizando contas para pagar menos imposto. E o governo não pode ajustar contas, desde que com fundamentos, para que a inflação seja a mais real dentro de um quadro favorável possível? É necessário carregar nos elementos negativos? Sim, é o que a mídia de mercado e a oposição gostariam, mas não seria exigível do governo e nem o melhor para o País.

    Sou contra manipulação de índices. Mas isso não está ocorrendo no Brasil. A sugestão do governo de mudança de método de conta é errado, já que o próprio IBGE faz essas revisões de tempos em tempos, mas não houve nada demais até agora e a inflação não é escamoteada como na Argentina, sendo, a meu ver, muito mais honesta do que a informada pelos americanos, chineses e europeus.

    p.s.: sou contra sangrar a Petrobrás. Deve haver o aumento de gasolina. Mas não sou contra a adoção de alteração de preços de gasolina, petróleo e derivados de forma diferente da do mercado internacional (mas tendo-o como parâmetro), em função de interesses nacionais de manutenção de ambiente econômico estável e favorável aos investimentos e à economia popular.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui