Risco de Default real dos EUA não abaixa seu grade triplo A da Moody’s

    26
    0

    Veja você mesmo o nível de risco a que chegou o calote de títulos da díva americana!!! Acesse: http://oglobo.globo.com/economia/bancos-se-preparam-para-possivel-calote-dos-eua-10282419

    Quer dizer, mesmo prestes a calotar seus títulos, os analistas acreditam que os EUA pagarão com o aumento de limite de endividamento (que precisa de alteração constitucional!!)… mas se houver o mínimo de risco hipotético de ingerência adminsitrativa em estatais, ou seja lá o que alegarem, em relação ao Brasil, mesmo que a relação dívida/pib brasileira desça, mesmo que tenhamos superávit fiscal e que não tenhamos qualquer risco de falta de pagamento de títulos soberanos.. a perspectiva de nossos títulos caem de positivo para estável.. é ou não é ridículo?!?!

    Anote mais essa!! E veja e constate o mercado de avaliação de rating internacional corrupto e prejudicial à imagem do Brasil em comparação com americanos e europeus!!

    Veja o final do artigo mencionado.. eles “não acreditam que os EUA não pagarão ou não aumentarão o limite de endividamento”.. mas pergunto: eles têm que acreditar ou colocar na ponta do lápis esse risco real, para efeito de conferir grau de investimento? Que outro país está nessa situação? E o Brasil está? Se não está, e ainda tem relação dívida/pib declinante, superávit fiscal primário e déficit fiscal nominal muitíssimo abaixo de americanos e europeus, e ainda apresenta crescimento econômico maior do que França e Alemanha, como o grau de investimento do Brasil pode estar abaixo do grau de investimento dos EUA, França e Alemanha? Não é fantástico?

    p.s. de 14/10/2013 – texto revisto.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui