Início Mário César Pacheco Rede Social vence lobby/omissão de indústrias farmacêuticas e pesquisa da fosfoetanolamina encontra-se...

Rede Social vence lobby/omissão de indústrias farmacêuticas e pesquisa da fosfoetanolamina encontra-se em andamento no MCTI

119
0

O Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação está coordenando e apoiando o Grupo de Trabalho (GT) que deu início à pesquisa da substância Fosfoetanolamina para efeito de aprovação de uso em humanos e registro, a título de remédio de combate ao câncer.

Após anos sem obter tal tipo de apoio, seja de indústrias farmacêuticas privadas ou públicas, mesmo após artigos internacionais e pesquisas preliminares indicarem grande potencial terapêutico da fosfoetanolamina contra o câncer, a pressão da sociedade através da internet conseguiu furar o bloqueio do lobby das indústrias farmacêuticas. Foram destinados pelo governo brasileiro R$10 milhões para o desenvolvimento das pesquisas com a substância para efeito de obtenção dos resultados que podem alçá-la à condição de medicamento registrado e passível de uso humano.

A missão, inicialmente composta por 16 cientistas de diversos institutos de pesquisa, educação e saúde, inclusive com a participação de integrantes do Ministério da Saúde e ANVISA, hoje é um grupo de trabalho com metas, que se reporta ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e que iniciou testes em novembro e terá até maio a julho deste ano de 2016 para terminar 80% dos testes iniciais e apresentar e analisar os resultados. O objetivo é que em 18 meses o grupo possa validar os efeitos da molécula fosfoetanolamina contra o câncer. Comprovados os efeitos benignos e baixa toxicidade para uso em humanos, os testes em humanos podem ser iniciados.

Veja o trecho que selecionamos:

“Relatório de Atividades do Grupo de Trabalho sobre a Fosfoetanolamina, publicado no site, cita o repasse de R$ 2 milhões pelo MCTI para três laboratórios credenciados financiarem as etapas iniciais das pesquisas. São eles o Centro de Inovação e Ensaios Pré-clínicos (CIEnP), de Florianópolis (SC), o Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da Universidade Federal do Ceará (NPDM/UFC) e o Laboratório de Avaliação e Síntese de Substâncias da Universidade Federal do Rio de Janeiro (LASSBio/UFRJ). No total, o MCTI vai investir, em três anos, R$ 10 milhões nos estudos da fosfoetanolamina.

De acordo com o documento, os laboratórios selecionados possuem infraestrutura de “padrão internacional e estão capacitados para desenvolver pesquisas em conformidade com os critérios estabelecidos pelas principais agências regulatórias internacionais”.”

Veja mais no artigo original na íntegra em http://www.mcti.gov.br/pagina-noticia/-/asset_publisher/IqV53KMvD5rY/content/mcti-recebe-primeiros-resultados-da-pesquisa-sobre-a-fosfoetanolamina

Importante salientar que se a substância produzir os efeitos que são propagandeados e foram observados em algumas pessoas que se trataram com a mesma, pode estar em curso a maior revolução da medicina no combate ao câncer, com barateamento de bilhões de dólares e talvez muito mais em todo o mundo, e não só no Brasil, com potencial, ainda, de criar uma renda de royalties para a própria USP. Além disso, se os feitos forem realmente comprovados como satisfatórios, o barateamento do tratamento contra o câncer, já que a substância seria de patente de instituição pública e não privada, pode gerar um impacto altamente positivo nos gastos públicos do tratamento de câncer e até gerar barateamento de custo de planos de saúde. Naturalmente, para que o impacto fosse positivo em baratear planos de sáude, a agência reguladora teria de atuar, pois o normal seria que as empresas de plano de saúde, mantivessem seus preços e aumentassem o lucro proveniente da diminuição de despesa no tratamento de câncer de seus segurados.. óbvío. Mas antes, aguardemos os resultados. Agradecemos ao amigo Rodolfo Câmara por chamar nossa atenção para tais publicações recentes do governo sobre o tema. O Blog funciona cada vez melhor com a participação dos leitores e amigos do Blog. Há mais informações e artigos no Portal da Transparência do governo, em especial na página do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Acessem também o artigo publicado no site do governo em 12/11/2015 abaixo: http://www.mcti.gov.br/noticia/-/asset_publisher/epbV0pr6eIS0/content/mcti-anuncia-plano-de-trabalho-para-as-pesquisas-sobre-a-fosfoetanolamina

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui