Memória política: Edson Santos, Nelson Bournier, Adilson Pires e Brizola Neto e o Pré-sal

    54
    0

    Senhores, compartilho a memória de que esses quatro representantes do Rio de Janeiro em Brasília de alguma forma prejudicaram interesse do Rio de Janeiro votando a favor ou da tramitação de Projeto de royalties (Brizola Neto – PDT) ou a favor do projeot de lei de Ibsen, como foi o caso de Nelson Bournier (PMDB), Adilson Pires (PR) e parece que Edson Santos (PT), para ficarem bem com o Governo Federal.

    Acesse:  http://www.gterra.com.br/empresarial/pre-sal-prejuizo-imediato-para-o-servidor-27231.html

    Veja o trecho que selecionei:

    “Apesar da revolta, nem todos os deputados federais do Rio estiveram lá para defender nossos interesses. A Câmara registrou 369 deputados a favor da emenda. Um deles é Adilson Soares (PR), nascido no Espírito Santo, mas eleito pelo Rio. Consultor econômico que faz aniversário em 11 de setembro, ele concordou em tirar R$ 7,55 bilhões do Rio. O voto de Nelson Bournier, ex-prefeito de Nova Iguaçu, também havia sido registrado contra, mas foi retificado. Assim, 368 deputados foram contra o Rio, 73 a favor e 2 se abstiveram.

    Deputados do Rio fugiram da raia

    Mais quatro deputados federais da bancada do Rio fugiram da raia e não compareceram à votação de quarta-feira. Presidente do DEM e filho do ex-prefeito Cesar Maia, Rodrigo Maia está na Alemanha, participando de evento da União Democrata Cristã. Marina Maggessi (PPS) disse ter passado mal ao constatar que o Rio levaria ‘lavada’ na votação: “Já sabia que seria uma grande sacanagem com o Rio. Meu médico recomendou ficar em casa”. Os deputados Vinícius Carvalho e Senhorita Suely (PR) não foram encontrados para justificar a ausência. A bancada do Rio chegou a apresentar requerimento para tirar de pauta o projeto. Foi derrotada, e com a ajuda dos deputados Brizola Neto (PDT), Eduardo Lopes (PRB) e novamente Adilson Soares. “Se não fosse votada emenda, ia paralisar a mudança do marco regulatório, que é importante para o Brasil”, disse Brizola Neto, que votou contra Ibsen.”

    É importante gravarmos o que as pessoas fizeram, poios demonstra quem são para o povo que os elegeu. Fica aqui a memória.

    p.s.: não achei o artigo que falava da posição prejudicial de Edson Santos nas votações sobre o Pré-sal. Fica o alerta da falta imediata da prova de que Edson Santos (PT) votou contra o Rio de Janeiro na questão do Pré-sal.

     

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui