Acusação de propinas em 200 milhões de reais. O PT acabou?

    41
    0

    Gente, a manchete de hoje (06/02/2015) do Jornal O Globo “PT obteve até 200 milhões em propina”, como declaração do Gerente da Petrobrás Barusco é realmente um marco. Marco da falência da imagem de um partido. Marco que traz à tona muitas consequências, desde que tratemos que essa acusação seja provada na Justiça.

    Se essa acusação ficar provada na Justiça, senhores, ao meu ver fica consolidada uma hipótese comentada pelo excelente jornalista Elio Gaspari (nunca discordei de artigos dele), em seu artigo publicado recentemente e intitulado “Há dez anos, o juiz Moro disse tudo”: como na operação mãos limpas, na Itália, que resultou na prisão de 875 empresários e 438 parlamentares e investigou 6 mil pessoas, tendo expedido mandado de prisão a 3 mil investigados e acusados, os dois maiores partidos italianos se dissolveram, pode ser que aqui a operação lava-jato gere a dissolução do PT, e talvez até, dependendo de a quem chegue esta operação, do PSDB e PMDB. Palavras de Elio Gaspari. Acesse a íntegra do artigo em http://oglobo.globo.com/opiniao/ha-dez-anos-juiz-moro-disse-tudo-14891717?topico=elio-gaspari

    A dissolução do PSDB e do PMDB, por características próprias do país, pelo PSDB ser a principal oposição e o PMDB estar muito espraiado em todas as cidades do País, fica difícil de ver, ainda. Mas a dissolução do PT começa sai do mundo do impossível para entrar no mundo das possibilidades. Pouco provável ainda, mas já começamos a achar possível, em concordância com o artigo mencionado do Elio Gaspari.

    Os números da corrupção na Petrobrás estão apavorantes: um gerente declara que obteve 100 milhões de reais em propina, um Diretor devolve outros 100 milhões, declaração de que o PT recebeu 200 milhões em propina e que tudo era descontado de contratos de obras e prestações de serviços, prejuízo à estatal avaliado em torno de 88 bilhões por órgão interno da Petrobrás.

    Vários fatos estão fechando um quebra-cabeças que mesmo para quem apóia os programas sociais, política econômica e vários atos de governo, fica difícil não vislumbrar um baque e a deslegitimação da sigla histórica do PT. O prejuízo à imagem e credibilidade do partido é grave.

    Enquanto os atos eram de crimes de pessoas, va lá, que fossem presos. Mas se houver a comprovação das denúncias de que o Partido do Trabalhadores era beneficiário de toda a coirrupção engendrada e executada na Petrobrás, ficará a comprovação de que o Partido é sim uma organização criminosa. Nem todos os que o integram são criminosos, claro, nem filiados, nem políticos honestos.. todos esses seriam vítimas de uma cúpula e de um grupo considerável de políticos e partidários importantes do Partido e deverão sair da legenda e/ou desfiliarem-se, como vários já assim o fizeram como Erundina, do PSB paulista, e quase todos do PSOL.

    E esses fatos começam a fazer o brasileiro, mesmo o que apóia Dilma, pensar algumas coisas: a
    suspensão de continuidade de duas obras de refinarias de petróleo (PREMIUM) no Nordeste com comentários de inviabilidade do negócio.. como pode? Ou o negócio era bom ou não era para se fazer uma aplicação para suas construções. Será que era bom para roubar? As justificativas para sua construção eram boas e nós apoiamos no Blog, inclusive, mas não se parou de construir em virtude de mero ajuste de contas da Petrobrás diante dos prejuízos e da queda do valor do petróleo, o que seria compreensível. Foi justificado que era inviável o negócio. Se isso é verdade, é um absurdo e uma demonstração de incapacidade de verificar viabilidade dos negócios que a Petrobrás faz. O de Pasadena deu prejuízo, mas as justificativas da realização do investimento foram boas à época e a justificativa de não informação adequada sobre duas cláusulas graves no contrato de compra da refinaria isola a incompetência na Diretoria respectiva, e seu Diretor.

    Mas, veja, o problema é que depois que uma acusação dessas, de benefício direto em 200 milhões de reais pelo Partido da Presidente em propinas nos contratos efetuados pela Petrobrás, qualquer coisa que seja prejuízo, mesmo que seja derivado de risco natural de negócios, será alvo de suspeita de fraude, suspeita de corrupção e de instrumento de propina… e não sem razão. Isso prejudica a imagem da empresa e prejudica a imagem do governo, sem dizer que acaba com a imagem do PT como legenda séria da política brasileira.

    E outras obras do governo começam a ficar sib suspeita. Por exemplo, o trem-bala. A construção da linha do Rio de Janeiro a Campinas começou orçada a menos de 30 bilhõe sde reias, aumentou para 30 bilhões de reais e chegou a 50 bilhões de reais e até a 55 bilhões de reias. Tudo bem, não é só construção da linha e de trens, mas transferência de tecnologia, mas isso aumentou porque houve recálculo de custos ou porque deveria ser pago algo ao PT? E o mesmo pode ser feito a qualquer obra: hidrelétrica, rodovias, tudo. A suspeita paira sobre tudo. Não quer dizer que tenha ocorrido corrupção em tudo isso, mas se na Petrobrás pode, e nesses valores gigantescos, por que não pode nas outras obras, estatais, etc? Muito grave.

    Essa falta de legitimidade pode sim fazer o PT esvaziar-se e sumir. Aliás, nessa eleição vários políticos de envergadura do PT não foram eleitos: Eduardo Suplicy, Jorge Bittar.. isso não é culpa deles que são conhecidos por serem íntegros. A culpa é da mancha no partido PT e de sua crescente deslegitimidade diante de tanta denúncia formal e informal de benefício do partido em propinas.

    E aí perguntamos: se ficar comprovado que o PT levou propina da Petrobrás nos anos antecedentes ao último pleito presidencial em que a Dilma foi reeleita, e no valor astronômico de 200 milhões de reais, apesar de as contas do PT para essa última eleição terem sido aprovadas, não fica provado que houve dinheiro de propina para reeleger o candidato do partido que se locupletou de propinas à custa de dinheiro público? Isso não é fato novo que pode reabrir a aprovação de contas e talvez gerar a cassação do diploma da Dilma? Sim.

    Por que vejam, enquanto não chegar corrupção à Dilma, não há impeachment. Mas se se conseguir fazer esse link entre propina em grandes somas e contas do Partido dos Trabalhadores e financiamento da campanha de Dilma, aí, meu amigos, o dilploma pode ser cassado porque não dá para um candidato concorrer com dinheiro público objeto de propina. E talvez aí pode haver até, a se avaliar, a possibilidade de pretender um impeachment indireto… parece forçado e simplesmente faria com que o Vice- Presidente, também beneficiado pelo financiamento da campanha da presidente. Mas a cassação da candidatura e dos diplomas… enfim.. isso se apresenta possível.

    Mas tudo isso, e dái esse artigo, demonstra que uma caixa de pandora pode ter sido aberta e ela pode vir realmente a engolir a legitimidade do PT.. e nesse caso, confirmando-se tudo isso, podemos sim estar diante de um marco do fim do PT, a exemplo do fim dos dois principais partidos da Itália após a operço mãos limpas. E se isso acontecer, poderá haver respingos no PSDB e no PMDB…

    A ver.

    O Blog continuará apoiando atos de governo que sejam bons e eficientes a realizar um Brasil mais igualitário, com crescimento de renda do trabalhador e inserção autônoma do país no mundo, mas o desgaste do PT e eventual confirmação de todas essas denúncias pode prejudicar apoio do governo no Congresso para seus projetos… e talvez a oposição consiga influenciar mais fortemente o governo e seus projetos..acompanharemos o desenrolar desses fatos graves. Que todos os culpados paguem, inclusive partidos políticos.   

    p.s.: É muito importante que o leitor do blog Perspectiva Crítica, ao contrário do mar de desinformados pela grande mídia, consigam fazer a diferença nesses momentos de gravidade de fatos aliados à histeria coletiva da oposição e da grande mídia (não sem razão): Dilma e governo são diferentes de Partido do PT e atos bons de governo não se maculam por conta de crimes cometidos por partidários do partido que está no governo. Da mesma forma, manchetes de jornal não destituem o primado da presunção de inocência nem substituem Juízes, promotores e o devido processo legal. Quem fizer essa diferença está enquandrado entre 0,0001% da população brasileira de letrados e cidadãos conscientes de alto nível, segundo a perspectiva deste Blog Social.        

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui