O que quer a Primavera Brasileira? O que apontam os 240 mil manifestantes? Qualidade de vida, Honestidade, Saúde, Educação e Transporte Público.

    53
    0

    Finalmente. Depois de falta de entrevista dos manifestantes. Depois de somente vermos uma abordagem incriminadora das manifestações há cinco dias. Depois da Veja recriminar veementemente as manifestações. Depois de a mídia não conseguir mostrar a face da manifestação e da inicial truculência policial, até por incitação de pequenos e não-representativos grupos de radicais, ontem a mídia se redimiu com a Manifestação Popular que se espraiou por todo o País.

    240 mil brasileiros se mobilizaram por todo o País. E diferentemente dos movimentos Occupy, nos EUA, houve apresentação de demandas concretas, apesar de não haver liderança ainda verificável e individualizável: os manifestantes pediram QUALIDADE DE VIDA!! Traduzido em melhores e mais acessíveis transportes públicos! Mais investimento em Educação e Saúde! Pediram ainda a rejeição da PEC 37 que está em votação no Congresso e pretende amputar o nosso Ministério Público ao pretender retirar-lhe o dever-direito de investigação. E ainda questionaram os gastos com organizações da Copa do Mundo e respectivo gasto em um País com tantas demandas sociais e pessoas com fome e necessidades básicas.

    Esse é um momento histórico. O descontentamento não foi individualizável? Ótimo! É porque foi de todos nós! O que a mídia não encontra para publicar e o que os políticos não entendem, todos nós entendemos: Quer-se qualidade de vida. Quer-se honestidade dos políticos. Quer-se democracia e isto pressupõe Ministério Público autônomo e com poder de investigação. Quer-se mobilidade urbana! Quer-se estrutura das cidades que amenizem bolhas imobiliárias, as quais não têm razão somente no mercado de investimentos, mas na falta de planejamento urbano que condena algumas áreas a não ter acesso a transportes públicos, lazer, comércio, escolas públicas de qualidade, hospitais públicos de qualidade e a não serem geradoras de empregos. Isso tudo gera também desvalorização excessiva de uma área em relação às áreas nobres que invariavelmente têm tudo isso.

    O movimento por todo o País não foi por causa de R$0,20 em uma passagem. As pessoas não aguentam ver o Congresso querendo calar o Ministério Público, querendo ter poderes para revogar decisões do Supremo Tribunal Federal, enquanto faz de tudo para ter um carguinho no Planalto. As pessoas cansaram de ver 28 mil cargos comissionados ou ainda 1/4  dos gastos com folha de servidores públicos federais ser destinado somente aos 39 ministérios em Brasília (59 bilhões de reais), enquanto somente três vezes esse valor (R$150 bilhões) é destinado a manter todo o funcionalismo público que presta serviço público para o País inteiro!! As pessoas cansaram de ver professor sendo menosprezado e mal pago. Médicos sendo mal pagos e o reflexo disto em má prestação de serviço público, condenando os brasileiros a pagar plano de saúde que não funciona por excesso de demanda e escola pública de baixa qualidade. As pessoas cansaram de ficar três horas em ônibus e trens de baixa qualidade para ir ao trabalho e mais duas a três horas para voltar.

    Políticos, acordem! O povo está vendo. E parece que o que estávamos acostumados a ver como pasmaceira natural do brasileiro apresenta-se como uma supervisão muito discutida no particular e acumuladora de tensão para se apresentar publicamente nesses momentos. Foi assim com Collor. Está sendo assim agora.

    O pedido é claro: Mais serviço público de Educação e Saúde! Melhor mobilidade urbana!! Defesa do Ministério Público! Prioridade de gastos em Saúde e Educação ao invés de em eventos milionários! Mais qualidade de vida!! Combate ao custo de vida! E compromisso com a ética!

    Pergunto à Dilma: onde estão as 900 creches? Onde estão os 300 mil professores? Onde estão os 40 mil médicos que seriam contratados?

    Digo ao Congresso: Não toquem no Ministério Público. Respeitem o Supremo Tribunal Federal. A mídia publica (graças a Deus) e o povo vê o que vocês votam. Há crítica.

    Digo a Governadores e Prefeitos: Invistam em trens, metrôs e VLTs. Chega de bobagem e lobby de empresas de ônibus. Que os empresários de ônibus invistam em trens se quiserem continuar a ganhar dinheiro!!! Somente transporte de massas resolve nossos problemas de locomoção e na Europa, Japão e EUA isso significa trens e VLTs. Não BRS ou BRT, que são bons, mas paliativos. Desconcentrem as áreas geradoras de emprego! Planejem e estruturem o crescimento urbano, garantindo acesso ao comércio, lazer, escolas públicas e hospitais públicos, segurança, água e esgoto e limpeza urbana de forma equânime em todas as áreas urbanas e não somente nas ricas e nobres. Garantam e nos entreguem qualidade de vida.

    O Blog Perspectiva Crítica se une aos manifestantes e uma em especial minha vizinha Beatriz, estudante do curso de história, de 20 anos, que estava presente nas movimentações no Centro do Rio de Janeiro pelas bandeiras acima apresentadas e confirmadas por ela como norteadoras e motivadoras dos manifestantes jovens e adultos, pacíficos, de todas as classes sociais e matizes que se apresentaram no movimento apartidário que pudemos acompanhar.

    Parabéns a todos os manifestantes. Parabéns aos que apoiaram de perto e aos que apoiaram de longe. Parabéns aos pais que apoiaram os filhos manifestantes. Parabéns a nós. E vamos acompanhar e cobrar dos políticos que nos entreguem o que é nosso: qualidade de vida e serviços públicos de qualidade pelos nossos impostos pagos!!! Nossa Primavera Carioca e Brasileira  tem pauta definida e queremos vê-la implementada. Depende dos políticos agora verem-na e implementarem-na conosco ou alijarem-se mais e mais dos anseios, confiança e da esperança social.

    Abraços a todos!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui