Todo apoio ao Juiz Sérgio Moro

    52
    0

    Estão começando a multiplicarem-se frases como “Sergio Moro quer acabar com o governo” ou “as prisões de executivos na Operação Lava-Jato aproximam-nos do fascismo”… claro que tais frases vem de alguns militantes de esquerda e renomadas pessoas próximas às empresas e executivos que estão sendo investigados e/ou presos, mesmo que seja a prisão temporária, que existe somente para aprofundamento de investigações.

    É bom que desde já desfaçamos um mito: Nenhum Juiz tem poder para acabar com governos. Somente provas contundentes têm esse poder. Sergio Moro não poderia fazer nada se não houvesse provas produzidas pela Polícia Federal e uma ação criminal e pedidos em processo penal procedidos pelo Ministério Público Federal. O poder de Moro está em ter a coragem de tomar as atitudes que toma diante de tais provas e pedidos.

    Não há qualquer sombra de fascismo em se promover prisão de quem quer que seja, desde que dentro da lei. Prender pobre em massa não é fascismo, mas prender executivos milionários é? O fascismo é o totalitarismo e o totalitarismo é a desmedida e a falta de limite do Estado, o esmagamento do indivíduo por falta de apoio institucional, legal, por supressão da democracia. Já a democracia é marcada pela liberdade, igualdade de direitos entre cidadãos, limites do Estado e limites ao cidadão com base na lei.

    Sergio Moro é um herói nacional, na opinião do Blog Perspectiva Crítica. Ele personifica, hoje, o que o Poder Judiciário pode apresentar de melhor à sociedade: tratamento de milionários acusados criminalmente em mesmo nível ao de pobres acusados criminalmente, força do Judiciário em fazer a Justiça, reconhecimento da força de provas apresentadas em Juízo a bem da realização de Justiça e o poder de, através da aplicação da lei, trazer ordem e paz social, limitar abusos, coibir crimes e sublinhar a ideia de que o crime não compensa, criar exemplo em sociedade.

    Não há fascismo se há processo. Não há fascismo se há direito ao contraditório e ao recurso. Soa muito estranho qualquer menção desonrosa a Sergio Moro, vinda de quem quer que seja. Sua vida não ficou mais fácil porque enfrenta e dirige a “Operação Lava-Jato”, pelo contrário. O trabalho é descomunal, as partes envolvidas são muito influentes e as consequências dos seus atos e decisões tomam proporção em sociedade que não tomariam se se tratasse de um mero roubo efetuado por um criminoso pobre. E parece que muito mais há por vir!!! Afinal, foi comentado que nem 25% das pessoas envolvidas foram mencionadas publicamente ainda.

    Sergio Moro, sem as provas dos atos delituosos, não teriam poder para nada fazer. Que aqueles que vociferam contra ele ajudem a elucidar os fatos. Desconstituam as provas. Se o fizerem, toda a sociedade e talvez principalmente Sergio Moro agradecerão, pois realizar a Justiça é o imperativo em questão. A realização da Justiça pressupõe julgar consoante as provas e seguir o curso do processo, independente de seu resultado; resultado este que será justamente a conclusão do processo e a configuração final do embate dialético entre as provas de acusação e as provas de defesa.

    Ninguém quer condenar ninguém, mas todos querem a realização da Justiça e esta pressupõe, em caso de comprovação de crime, que o autor de crime seja condenado. Para se evitar isso basta desconstituir as provas que evidenciam o ato criminoso investigado pela Polícia, Ministério Público e Judiciário. E para isso há todo o curso do processo penal, com a livre intervenção de advogados, direito a recursos, e todos os instrumentos de defesa previstos no ordenamento jurídico, que não são poucos. Agora, dizer que no Brasil nos dias de hoje, com todas as garantias processuais existentes aos réus, com os advogados caríssimos que os representam, não esteja sendo realizada Justiça e o Juiz de Moro esteja querendo derrubar o governo e criando um clima fascista.. pelo amor de Deus… isso é de uma infâmia que naturalmente caracteriza ou desespero ou má-fé.

    A democracia depende de um Judiciário forte e livre. Isto está em curso, quando há muito tempo não esteve. Sergio Moro demonstra que nossa democracia está mais vívida e oxigenada do que nunca. Rechaçamos todos os ataques a Sergio Moro e o apoiamos incondicionalmente na realização da Justiça no País. Esperamos que após a atuação do Juiz Sergio de Moro já seja possível dar uma resposta à pergunta de Rento Russo: Que País é este? É o País da Justiça para todos.

    p.s.: Preocupa-nos somente o silêncio sepulcral da Mídia sobre a cobrança do julgamento do Mensalão do PSDB (Eduardo Azeredo) em que já houve a prescrição de crimes para um acusado em abril deste ano, e sobre o julgamento do Mensalão do DEM, que envolve sete vezes o valor do Mensalão do PT. Por que a grande mídia não cobra esses julgamentos? Nós pedimos Justiça para todos, mas parece que a Grande mídia gosta de mais Justiça para uns do que para outros.. rsrsrs.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui