Sociedade Enganada: Verdadeiras Causas e consequências do movimento de greve dos servidores e o verdadeiro impacto social do desrespeito aos servidores

    48
    0

    Pessoal, por que o Boechat recriminou, segundo me disseram, o movimento de greve de servidores e ainda teria dito que é um absurdo a “dinheirama” que se quer para reajuste de servidores públicos?

    Eu fico consternado com o absurdo da falta de informação da sociedade sobre o seu real interesse na questão e da repetição de posturas obtusas e automáticas como essa pela mídia, gerando a repetição pelas pessoas físicas que não são servidores (naturalmente) e que são a maioria da população.

    Uma discussão honesta demonstraria o que uma greve gigante e de meses dos servidores está tentando informar e a mídia não publica adequadamente: enquanto o salário mínimo é reajustado há dez anos acima da inflação e os salários da área privada são reajustados acima da inflação também há dez anos, os servidores públicos federais não recebem sequer a correção inflacionária há entre três e dez anos!! Isso é justo?

    Enquanto os preços sobem há dez anos, por causa da inflação, os servidores deveriam ficar vendo seus salários perderem poder de compra sem nada fazerem? Deveriam aquiescer em mudar filhos de escolas, planos de saúde pessoais e familiares e ficarem quietos? Quem ficaria? Por que todos apóiam a melhoria de vida de pobres e trabalhadores da área privada, além da continuidade de pagamento de 179 bilhões de reais de juros a bancos e 20 mil famílias de rentistas e não admitem a correção da inflação do salário pago ao servidor público que presta serviço público ao cidadão, que tem família, que tem contas a pagar e cujo salário também gira a economia?

    Isto ocorre porque há automática condenação do serviço público, alimentado pela mídia que sonha em privatizar todo o serviço público existente (e ter mais anunciantes dentre seus clientes), de que todo o serviço público é ruim, prestado por servidores vagabundos e descomprometidos. Mas a mídia não diz que em países ricos os funcionários públicos federais são bem remunerados. Ela também não diz que nossos funcionários públicos são de alto nível e grande parte do motivo para não atenderem as demandas sociais é a falta de servidores em número suficiente para a demanda social.

    Recentemente foi publicado no Jornal O Globo que não saem os projetos do PAC porque faltam analistas que os elaborem (artigo intitulado “Falta gente para elaborar projetos – Técnicos ameaçam com greve e presidente é pressionada a abrir concursos”, publicado no Jornal O Globo, em 14/07/2012, pg. 21). Bons servidores acabam deslocados na Adminstração Pública justamente pela falta de servidores suficientes e serviços públicos e obras essenciais ao País deixam de ser prestados e fornecidos. Mas mesmo assim a mídia teima em repetir que não se deve investir em servidores porque isso  “aumenta gasto”.

    Quando Lula virou Presidente, havia 100 diplomatas (ver p.s. de 29/11/2012 abaixo) nos quadros do Itamaraty. Nosso comércio externo lutava para chegar a 90 bilhões de dólares. Lula contratou 300 novos diplomatas. Tratados internacionais foram fechados com o Oriente Médio, Ásia e África e hoje exportamos 200 bilhões de dólares em um mercado cada vez mais competitivo. Qual foi o custo para o País da contratação desses diplomatas? Qual foi o benefício? Isso nunca saírá publicado na grande mídia. Mas foi importante para você, brasileiro, a contratação desses diplomatas? Sim, sem dúvida.

    A mídia não quereria essa contratação, pois nos EUA esses cargos são preenchidos pela área privada, por indicação. Mas aqui damos preferência para o exercício da diplomacia por corpo de profissionais servidores públicos que vivem só para isso, nossos diplomatas.  Clifford Sobel não é diplomata de carreira. Ele é da área privada e sua atuação é em vista do que em negócio pode levar para os EUA e ponto. Não há compromisso com uma política externa e nem liberdade de defender esta ou aquela posição. Se ele não entregar o que lhe for pedido ele será substituído por outro reprentante comercial da área privada. Nosso Itamaraty é um histórico centro de inteligência com funcionários públicos que passam um ao outro, ano após ano de experiência e vida voltada exclusivamente para o exercício da diplomacia, os valores e posturas de nossa política externa, ajudando inclusive a Presidência da República a atingir seus objetivos com fino e específico e profissional apoio de nosso corpo de diplomatas que é admirado em todo o mundo.

    Senhores. O Estado não existe. O Estado é uma ficção. O que existem são servidores públicos que prestam serviço público à população e entregam a contraprestação ao cidadão pelo imposto pago. Investir no serviço público é fortalecer o Estado e dar-lhe meios de melhor servir a população e entregar mais e melhores serviços e bens públicos.

    A Dilma está dizendo que não aceita conceder aumentos reais e somente daria a correção inflacionária. Quem pediu aumentos reais? O servidor quer o reajuste inflacionário perdido ano-a-ano. Isso está na Constituição e não é benesse a ser concedida pela Presidente/Imperatriz Dilma. Isso é cumprir norma constitucional. Isso é respeitar um parâmetro de ordem do Estado Brasileiro e é ajudar a manter um quadro de serviço público que preste serviço continuamente à população.

    Agora, os órgãos públicos e estatais percebem que seus funcionários são bons e necessários. Percebem que outros órgãos e estatais estão atraindo estes funcionários por pagarem melhor. E vêem ainda que concursos são reallizados e as pessoas que passam muitas vezes não tomam posse por terem passado para outro concurso que paga melhor. A saída para combater essa evasão é a cúpula desses órgãos sugerirem reajustes de salários que diminuam essa defasagem salarial e isto deve ser feito, hoje, através de reajustes acima da inflação. Os próprios servidores que não saíram de seus quadros estão vendo perda de poder de compra de seus salários e aumento de carga de trabalho por evasão de colegas. O que você faria se fosse da cúpula desses órgãos e estatais ou se fosse algum desses servidores? Você pediria e ponderaria os aumentos suficientes para garantir a atratividade dos cargos e manter seus cargos, certo? Certo. É isso o que está ocorrendo.

    Então veja, você não verá isso que escrevi publicado em lugar nenhum, mas o movimento de greve dos servidores é simples: é devido à perda inflacionária, desrespeito ano-a-ano do reajuste, e é devido ao aumento de carga de trabalho por perda de servidores e falta de servidores suficientes para a demanda social.

    O investimento no servidor público garante grande retorno à população em aumento de prestação de serviço público, restabelece a ordem constitucional, restabelece direito remuneratório de servidores em todo o País e ajuda na manutenção da atratividade de um grande setor empregatício que concorre pelo trabalhador brasileiro (principalmente os mais intelectualizados) com a área privada, gerando a valorização da mão-de-obra brasileira, principalmente na área privada. E esses valores, em época de crise, ajudam a circular valores na economia e ainda ajudam a proteger o emprego dos trabalhadores na área privada.

    Esses são os verdadeiros impactos sociais da concessão regular e constitucional do reajuste inflacionário ao servidor público. E mesmo o reajuste acima da inflação fica, agora, justificado e compreendido para o cidadão comum… mas só ao que lê o Blog Perspectiva Crítica.. porque a Globo, o Jornal Estado de São Paulo e a Folha de São Paulo não publicarão isso, amigo.

    p.s. de 26/07/2012 – texto corrigido e ampliado.

    p.s. de 29/11/2012 – Há uns dois meses, ou mais, houve publicação no jornal o Globo informando que hoje há 1.500 diplomatas no Brasil, depois da contratação de uns 400 diplomatas nesses últimso dez anos. Eu li há um bom tempo sobre essa informação de que havia 100 diplomatas e foram contratados 300 diplomatas e por isso informei assim. Não achei o artigo com essa informação que também foi publicado no Jornla o Globo. Na época achei estranha a informação, mas só posso repetir o que leio. Talvez o artigo mencionasse que durante o governo Lula foram contratados 300 e que antes teriam sido contratados 100. Pode ser. Sei que na época se dizia que eram necessários além dos 300 diplomatas contratados, masi 400. Mas o importante é o fato de que havia menos diplomatas e com o auxílio de mais 300 a 400 diplomatas, houve o aumento de comércio exterior em 100%, pois foi isso o que ocorreu. O importante é demonstrar que investimento em servidores gera frutos para a sociedade. Nisso a informação passada estava perfeita. Fica a errata apresentada, pois.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui