Queda de venda de imóveis em DF, MG, Bahia, SP e RJ em 2011

    28
    0

    Como imaginávamos, há queda na venda de imóveis nas principais cidades do País, após dois anos de altas exorbitantes. A relação valor de imóvel e aluguel/renda do brasileiro extravazou. Lógico, como todos sabem.

    Nós temos a nossa série de artigos sobre o tema, alertando para este fato desde junho de 2010, mas ainda se nega a existência de bolha. A diferença agora, entre os “especialistas” (rsrsrs) é que não se fala mais em valorização até as olimpíadas ou até a Copa de 2014, mas já se fala que este é o “momento de vender imóveis”, que a relação entre preço de aluguel e imóveis e o nível de venda demonstra que se chegou no limite da capacidade de pagamento do brasileiro. Gênios..

    Falar quando o fato se apresenta, amigos, não é, a meu ver, opinião de especialista, mas demonstrativo de que a pessoa tem equilíbrio mental e capacidade de constatar fatos presentes. Um periquito tem a mesma capacidade, desculpem-me.

    Nós, o blog “bolhaimobiliariabrasilia”, o blog “bolhaimobiliaria” e outros como o “pequeno investidor” analisamos a questão e antecipamos o fato há mais de um ano e meio.

    Primeiro ocorre a diminuição de venda de unidades imobiliárias e depois haverá, como já há, queda no preço do imóvel e aluguel. Acabo de ver imóvel na Lagoa, dois quartos e garagem, piscina, sauna. Depois de meses pedindo R$3.850,00, acaba de baixar para R$3.500,00 o aluguel pedido. Caiu. Fui ver para compra na Tijuca. Quando apareço nas imobiliárias os vendedores arregalam os olhos. Não há venda. Todos torcem para que você compre. Eu estou com pena da classe de corretores, mas o mercado criou essa armadilha para eles. Não conheço nenhum corretor que ficou milionário nem soube disso, a não ser uma única publicação de uma revista de negócios (título mais ou menos assim “corretor de 100 milhões de reais” – por ter vendido esta soma).

    Bem senhores, pincei artigos sobre o ano de 2011 sobre queda de imóveis, no google.

    Selecionei os links abaixo:

    http://www.cbic.org.br/sala-de-imprensa/noticia/especialistas-descartam-bolha-mas-preveem-queda-de-vendas-de-imoveis

    http://noticias.r7.com/economia/noticias/venda-de-imoveis-novos-diminui-44-em-2011-20110613.html

    http://www.dci.com.br/Queda-da-venda-de-imoveis-impacta-bancos-em-dois-anos-13-391680.html

    http://www.zap.com.br/revista/imoveis/ultimas-noticias/venda-de-imoveis-usados-tem-queda-de-3131-20110803/

    http://colunistas.ig.com.br/ricardogallo/2011/08/31/dados-de-junho-mostram-queda-na-venda-de-imoveis/

    http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/infomoney/2011/09/26/imoveis-recuo-de-27-nos-financiamentos-pela-cef-leva-a-queda-nas-vendas-em-sp.jhtm

    http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2011/09/21/internas_economia,251775/vendas-de-imoveis-caem-30-5-na-capital-mineira.shtml

    http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/103107-queda-na-venda-de-imoveis-ainda-nao-afeta-credito.html

    http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/preco-dos-imoveis-vai-parar-de-subir-diz-maior-imobiliaria-do-mundo

    http://www.pco.org.br/conoticias/ler_materia.php?mat=29459

    http://www.bolhaimobiliaria.com/2011/09/26/imoveis-recuo-de-27-nos-financiamentos-pela-cef-leva-a-queda-nas-vendas-em-sp-uol-economia/#comment-26694

    O único que não foi totalmente desfavorável ao mercado de imóveis em sua “notinha” de quatro linhas foi da imobiliária abaixo:

    http://www.rizzoimobiliaria.com.br/pt-br/noticia/conformidade/queda-da-bolsa-ajuda-a-impulsionar-venda-de-imoveis-em-algumas-cidades/

    Mas também não foi muito tranquilizador para quem resolveu especular com imóveis.. rsrsr

    Realmente somente uma hecatombe econômica poderia voltar a puxar uma valorização imobiliária, mas a verdade é que os preços estão altos e ouro é mais líquido do que imóvel, assim como dólar. E a crise européia vem piorando durante todo 2011, sem reflexos de alta no preço de imóveis no Brasil. Vejo esgotamento de investimentos imobiliários, mesmo estrangeiros. Para mim, creio que, como defendido antes, a correção inicia em dezembro de 2011, e por todo o ano de 2012 e 2013.

    Seguimos acompanhando.

    p.s.: Não achei o artigo que já tinha lido e compartilho com vocês sobre o RJ. A jóia da coroa do RJ, Ipanema e Leblon, há uns dois meses atrás foram objeto do seguinte artigo de jornal com o título mais ou menos assim: “Queda de venda de imóveis no Leblon e em Ipanema chaga a 40%”. Era evidente a menção a queda de unidade de imóveis e não a preço, ainda. Mas depois de queda de unidades, amigos, vem sempre a queda de preços, desculpem quem pensa o contrário. A confirmar.

    p.s.2: Não deixe de ver o artigo recente do Blog da Miriam Leitão, noticiando pouso da economia chinesa e apontando para eventual bolha imobiliária naquele país em http://oglobo.globo.com/economia/miriam/posts/2011/12/13/analista-alerta-para-os-riscos-da-desaceleracao-da-china-421459.asp
    Veja este trecho:
    “Fernández alerta, no entanto, para os riscos que rondam a economia:
    – O nível de crédito público na China é muito elevado e começa a haver suspeitas entre os investidores de que, talvez, uma bolha imobiliária esteja sendo criada. O preço das moradorias alcança níveis preocupantes; e a saúde do sistema financeiro também preocupa – afirma.”

    p.s. de 14/12/2011: As quedas menores ocorrerão, a meu ver, na Tijuca, São Conrado e Barra da Tijuca, já que estavam demasiadamente desvalorizados, tiveram melhoras (UPP e infra-estrutura para São Conrado e Tijuca) e ainda têm bom horizonte de melhoras estruturais por conta de investimentos públicos (metrô para Tijuca (mais uma estação), São Conrado e Barra da Tijuca e investimentos gerais de estrutura para Copa e Olimpíadas especialmente na Barra da Tijuca).

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui