Preço de imóveis desacelera há nove meses consecutivos, segundo notícia do Globo e FIPEZAP

    26
    0

    Hoje foi publicado na versão on linbe do Jornal O Globo a seguinte matéria: ” FipeZap: preços de imóveis desaceleram pelo nono mês consecutivo no País”.

    Observe o trecho que selecionamos.

    “— Há, sem dúvida, uma tendência de acomodação dos preços depois do crescimento dos últimos anos — avalia Bruno Oliva, economista da Fipe, acrescentando que a inclusão de quatro novas cidades não influenciou nos números do mês. — Essa inclusão é feita com rigor estatístico para impedir que haja distorções. O índice ficaria abaixo dos 10% de qualquer forma.”

    Acesse a íntegra em: http://oglobo.globo.com/economia/imoveis/fipezap-precos-de-imoveis-desaceleram-pelo-nono-mes-consecutivo-no-pais-13812639#ixzz3CNsmEYc2

    Há a informação que ainda há valorização anual de imóveis, mas que essa valorização está caindo mês a mês, ano a ano. E o que já foi valorizção de 50% no ano, hoje não passa de 6% no RJ no acumulado do ano, com alta em agosto, por exemplo de 0,47%, o que anualizado para frente dará 5,64%. E esta valorização foi menor do que outras cidades como Goiânia (9,81% acumulado no ano) e Campinas (7% acumulado no ano), já havendo queda real em cidades como Brasília (-1,07% no ano) e Porto Alegre (-2,22% acumulado no ano).

    Não sabemos como são calculadas as promoções de 35% a 55% de imóveis pelo método FipeZap, mas até mesmo o índice mais conservador verifica a queda de aceleração de valorização, o que significa que os imóveis rumam para valorizações anuais até abaixo da inflação do ano. Isso caracterizaria esvaziamento de bolha, a não ser que este movimento se intensificasse muito, gerando a perdade de valor real de imóvel a partir de 30%, a nosso ver. Por enquanto, Somente algumas cidades já apresentam perda real de valor de seus imóveis e ainda em percentuais não superiores a 2,2%, neste ano. Não há notícia se este cálculo já está deflacionado, caso contrário, some a inflação de 6% no ano sobre esta perda e Porto Alegre já teria queda média de valor de seus imóveis pode chegar a até 8% a 10% no fim desse ano.

    Continuamos acompanhando.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui