Exagero socialista na França

    54
    0

    Pessoal, melhorar a vida do cidadão é uma coisa, mas expor instituições sociais a risco é outra.

    A informação de que François Hollande determinou a consideração de tempo de desemprego como prazo para efeito de concessão de aposentadoria é o cúmulo do absurdo! Isso porque o tempo de desemprego é tempo em que o cidadão não está contribuindo e ainda está recebendo auxílio do fundo previdenciário.

    Esse tipo de medida é a típica medida populista, eleitoreira (já que não posso considerar que ele ignora o que está fazendo) e pode levar a França à bancarrota!

    Ativar a economia sim! Mas sem irresponsabilidde fiscal, pelo amor de Deus! Espero que os seus exageros sejam corrigidos e limitados pela sociedade francesa, antes que seja tarde.

    Vou repetir um amigo meu, Quinho, exímio financista. ” A todos tudo… desde que haja dinheiro e previsibilidade de fluxo no tempo” É isso aí. Quinho para Ministro da Fazenda na França! rsrsrs

    Agora, falando sério, François Hollande começou bem, pedindo foco europeu no crescimento. A saída para a crise de forma menos tormentosa para a população européia passa por incentivo ao crescimento, ampliação de gastos públicos em obras, serviços e até estatizando bancos. Isso levará à admissão de maior nível de inflação, mas facilitará criação de empregos e crescimento econômico para gerar valores em economia para pagar a dívida pública que ficou gigantesca em todos os países europeus. E esse processo de pagmento da dívida pública demorará de 10 a 15 anos (a não ser que haja calote).

    Agora, tomar medidas econômicas, com custo financeiro para o Estado, sem fundamento econômico como este de determinar contar prazo de desembprego para efeito de obtenção de direito à aposentadoria me parece extremamente complicado e contraproducente. Não querer prejudicar franceses que não têm culpa em relação à causa da crise econômica européia e perdem emprego eu entendo, mas dessa forma fica complicado.

    A medida é clássica eleitoreira, populista e prejudicial à sociedade francesa, na minha maneira de ver. Esse gasto não gera fluxo de valores imediatos na economia para ativá-la, não gera contratação de mais serviços públicos para a sociedade francesa, não traz previsão de receita para a Previdência Social francesa nem para efeito de arrecadação de imposto. Gera somente gasto a longo prazo e desrespeito à higidez atuarial da previdência francesa, pressionando o orçamento francês, já pressionado bastante pelas demandas de gastos e investimentos por conta da crise econômica.

    Isso não é medida socialista para mim. Isso foi burrice.

    p.s. de 10/06/2012 – texto revisto e ampliado.

    p.s. de 18/12/2012 – texto revisto.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui