Início Editorial Apoio do Perspectiva Crítica ao Movimento de Greve Geral do dia 28/04/2017...

Apoio do Perspectiva Crítica ao Movimento de Greve Geral do dia 28/04/2017 – contra a retirada de direitos do cidadão!!

150
0

Senhores e senhoras, conclamamos a todos os leitores, seguidores e brasileiros a participar do Movimento de Greve Geral contra as medidas restritivas e excludentes de direitos históricos previdenciários e trabalhistas que se apresentam na forma dos textos originais das reformas do governo Temer!!

Não é que não possa haver reformas previdenciária e trabalhistas. No caso da previdenciária, então, é essencial que ela ocorra. Mas o país está sofrendo uma chantagem moral pelo governo Temer, apoiado pelo mercado financeiro, políticos devedores de favores e dinheiro de campanha a empresários e a grande mídia, para retirar o máximo possível de direitos previdenciários e trabalhistas dos cidadãos.

A chantagem é a seguinte: “o problema do déficit orçamentário é a despesa com previdência e servidores”; “com este déficit fiscal não é possível o Estado investir para garantir crescimento econômico” e “com a ‘modernização’ das relações trabalhistas os empresários contratarão mais e a crise será amenizada”. 

Com base nestas chantagens, dizem que a saída da crise é efetuar a reforma previdenciária e trabalhista como se apresentam, mas observe bem que a economia já está melhorando sem a aprovação e implementação de tais reformas. Não há debate sério e calmo sobre os temas importantes de reforma trabalhista e reforma previdenciária. O governo e os congressistas querem a aprovação o quanto antes. Por quê? Porque até junho todos poderão ver que a economia melhora porque a economia mundial está melhorando. Simples assim. A chantagem perderá seus argumentos.

Agora, vejam. O Blog Perspectiva Crítica, como diversas vezes já teve a oportunidade de manifestar, é a favor de reformas trabalhista e previdenciária. Mas não as que o governo propôs. O Blog Perspectiva Crítica não é favor de aprovação dessas reformas a toque de caixa. O Blog Perspectiva Crítica é a favor do debate sério com a sociedade sobre estes temas.

Há que se comparar sistemas alemão, francês, americano, inglês e nórdicos com o nosso. Temos de ver o que queremos e comparar como outros países chegaram lá. O argumento para aprovar reformas não pode ser aprovar tudo o que der para sair da crise, porque isso é uma mentira. A crise econômica tem razões outras para ter acontecido e está sendo desfeita e se dissipando pela desconstituição dessas razões outras, tais como a volta do crescimento econômico mundial, o aumento do preço do petróleo, do minério de ferro e a reativação dessas cadeias de produção no nosso país.

Então, nõa podemos compactuar com a mentira propalada pela grande mídia e pelo governo de que essas reformas é que resolverão tudo. Pior ainda quando o governo, o mercado financeiro e a grande mídia estão se aproveitando de um momento de fragilidade da população, assolada pela maior taxa de desemprego desde o início da crise em 2015, agora em 13%, para fazer o congresso e a sociedade engolirem os termos criminosos das duas reformas apresentadas, atacando e retirando direitos históricos dos cidadãos que podem prejudicar a vida de gerações por vir.

Várias gerações lutaram para termos os direitos que temos hoje. Nós temos que lutar para mantê-los para nós e nossos descendentes. Não em prejuízo do Estado, mas em benefício da sociedade e de um projeto de nação brasileira que pretenda garantir e aumentar a qualidade de vida do cidadão brasileiro.

Quais as medidas tomadas para que as empresas, políticos e ricos participem com sua cota de sacrifício? Nenhuma. Enuncie uma medida que os atinge para que participem da solução para o atual déficit orçamentário. Então não é justo tudo recair nas costas somente do cidadão que paga imposto de renda de pessoa física, que recebe salário, que tem carteira assinada e que é servidor público, pensionista e aposentado!!!! Já tratamos em artigos anteriores de várias medidas que poderiam ser adotadas antes de se acabar com direitos trabalhistas e previdenciários. Mas o ataque é só sobre o cidadão, pessoa física.

Todos devem estar atentos e mobilizados pela defesa de direitos previdenciários e trabalhistas para nossa geração e as posteriores. E não se deixem enganar a partir de argumentos de que o movimento é da CUT e de que visa a defender o Lula.

Gente, o movimento é contra as reformas. O movimento é contra as reformas apresentadas pelo governo. Quem faria o movimento? Os sindicatos patronais? O Movimento Brasil Libre?! Rsrsrsrs. O movimento é de todos os sindicatos.

O movimento é para defesa do direito do cidadão.  Sendo um movimento multifacetado, terá quem defenda o Lula, assim como terá quem defenda a volta da ditadura e outros a volta da monarquia!!!! Isso não é possível controlar. Você estar presente não quer dizer que tenha escolhido defender o que os monarquistas defendem, ou o quer os a favor da ditadura defendem ou o que os lulistas e petistas defendem.

A sua presença é importantíssima para mostrar ao Congresso, ao governo Temer e à grande mídia que quem manda no país somos nós e não eles!!! A presença em massa da população em todo o país na greve geral de 28/04 demonstrará que não aceitamos sermos excluídos do debate sobre a reforma da previdência e trabalhista! Demonstra que não somos vaca de presépio!! Demonstra que entendemos o que o mercado financeiro, a grande mídia, os grande sindicatos patronais (Febraban, FIRJAN, FIESP, CNC, CNI) e a grande mídia intentam ao tentarem fazer chantagem social com a crise para obter a exclusão de direitos trabalhistas e previdenciários obtidos depois de décadas de lutas de gerações de brasileiros e que isso não vai ficar assim!

Conclamamos todos a ir ao Movimento de Greve Geral como exercício de cidadania! É um momento histórico! Defendemos o debate honesto dessas reformas! E não admitimos a mentira de que a mera e a rápida aprovação dessas duas reformas, nos termos apresentados pelo governo Temer, serão, per si, eficientes para debelar a crise! Denunciamos que a crise já está sendo desfeita por motivos próprios outros, como o crescimento da economia mundial!

Ninguém contrata empregado porque mudou a regra trabalhista se não tiver demanda para seu produto. E com os mesmos direitos trabalhistas e previdenciários que existem hoje, em 2010 o Brasil cresceu 7,5% e estava com taxa de desemprego em 6%!!!

Não à mentira do Governo, políticos corruptos e grande mídia! Sim à Greve Geral e à defesa dos direitos de todos os cidadãos do Brasil! Sim à participação de ricos e grandes empresas e políticos nos sacrifícios para melhorar o orçamento brasileiro e para sairmos da crise juntos como um país forte e unido. Sim à verdade e ao verdadeiro debate sobre as causas do aumento de desemprego (falemos de juros altíssimo por tempo demais, por exemplo, bem como a queda do mercado imobiliário, queda do preço do petróleo e do minério de ferro) e ao verdadeiro debate sobre como reestruturar o país para que saia mais rápido do que já está saindo da crise e para que possa se desenvolver mais e melhor por décadas, enriquecendo não só uma cúpula de profissionais da área privada, do mercado financeiro e da grande mídia, mas também todo cidadão brasileiro, para um dia termos um nível de vida como o há na Suécia, por exemplo!

Boa sorte a todos nós!!! Os atos de hoje que realizamos constroem o Brasil de amanhã!!! É a nossa vida!! Lutemos por ela!

Grande abraço do

O Perspectiva Crítica e do seu editor Mário César Pacheco

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui